quinta-feira

ADS Capítulo 16 - O Fim Do Aniversário - PARTE 1

(Seu Nome) On:

Estávamos nos observando com os narizes colados na banheira, enquanto eu beijava ela ela apertava minha coxa, com os lábios encostados nos meus ela soltou um sorrisinho bobo, aquele por quem eu me apaixonei da primeira vez que eu o vi.
-Estou pensando em pintar meu cabelo de rosa.
-Mas você gosta de uma atenção né, menina?
-O que você acha? -ela disse ainda sorrindo de um jeito bobo
-Pra mim você fica bonita até careca, meu amor.
-Acho que careca não combina muito com minhas roupas, então...
-Para com isso sua boba, claro que sim, só acho que iria chamar mais atenção ainda.
-Eu gosto de atenção.
-E eu só percebi agora...
Ela deu uma leve gargalhada, que eu nem preciso dizer que amava também, e me beijou novamente.

(...)

-Amor passa logo esse batom...
-Calma (seu nome)...
-Nós já fizemos tudo... Quer dizer eu fiz, agora só falta IR... Agora vamos, Demi.
-Para de me apressar, deixa de ser chata...
-Eu vou te esperar lá fora ta, Demi?
Eu sai com tudo sem nem olhar pra frente e esbarei em alguma coisa dura... Era um garoto, devia ter uns 19 anos... Nós caímos no chão com tudo, eu cai em cima dele e nós ficamos nos olhando, cara, como ele era lindo, tinha olhos azuis, cabelos curtos e arrepiados naturalmente, e o rosto perfeito, ele deu menção de fazer algo mas ele não tirava os olhos dos meus. Sai do transe me levantei e puxei a mão dele dizendo:
-Oi.. Eu... Me desculpe...
-Não, tudo bem a culpa foi minha eu estava correndo até o quarto de um amigo e...
-Tudo bem, me desculpa te derrubar, eu sou a (seu nome)... E você?
-Oh, prazer... Sou Gu... Gustavo, mas me chame de Gu, todos me chamam assim.
Ele sorriu e cedeu a mão para eu apertar, e assim fiz... Ele era lindo demais, eu estava meio perdida... Até que escutei uma voz.
-Amor? Acabei, você...
Mas eu nem me virei, eu estava entrando no transe novamente.
-Você tem compromisso hoje, (seu nome)?
-Eu...
-Toma meu telefone, caso não tenha... Prazer te conhecer, você é muito linda... -ele disse com aquele sorriso maravilhoso, me entregando um papelzinho.
Ele virou para trás e viu Demi nos olhando, e disse:
-Puxa, você é Demi Lovato?
-S-sim...
-Legal!
Ele foi embora e eu nem tinha me mexido direito, só pra pegar o papel... Guardei o papel no bolso e Demi estava olhando com cara de raiva e braços cruzados pra mim.
-Que foi, gatinha? Ta com ciúme?
-Não, imagina. Um cara cai em cima de você e te da o telefone dele, na minha frente, sendo que eu sou sua namorada, mas eu não estou com nenhum ciúme não.
-Ah, para com isso é só um garoto, eu ainda sou sua namorada... Falando nisso temos que ir, já são 9:20 da manhã, vamos amor.
Ela bateu a porta e continuou andando de braços cruzados levando sua mala grande com rodinhas. Eu continuei andando do lado dela, pegamos o elevador e ela entrou nele com brutalidade sem nem ligar pra mim.
-Nossa... - apertei o botão do andar. - Não pensei que você fosse tão ciumenta Demi.
-As vezes... Eu tenho saudade...
-Ué... Saudade do que?
-Do Will, ele era mais legal comigo.
-Amor, será que você podia não citar o nome dele? Eu sei que você está com ciúme e querendo brigar mas hoje é meu aniversário, por favor, vamos nos controlar. Vem cá me da um beijo... -eu fui beijá-la mas ela ainda encarava a parede do elevador, e desviou do meu beijo, dizendo:
-Vai lá, beijar o carinha que você gosta.
-Eu vou mesmo ter que chamar um grupo de canto mexicano e jogar pedras na sua janela no meu aniversário, só pra você me dar um beijinho? -eu disse fazendo biquinho e envolvendo ela num abraço de urso.
Ela começou a rir e ficar vermelha, mas colocou a mão na minha nuca com sorrisinho bobo e dizendo:
-Promete que nunca vai amar outra ou outro, além de mim?
-Se eu prometer você me beija?
-Não sei...
-Prometo.. Agora vem aqui... -eu disse empurrando a mala dela e colocando ela no meu colo.
Pressionei ela contra a parede, sentindo suas pernas agarrarem com força minha cintura, e eu agarrei ela mais forte ainda, beijando seu pescoço e depois subindo meus beijos até seus lábios. Passei minha língua sobre seus lábios, pedindo permissão para abri-los, que em seguida foi justamento o que ela fez, mas naquele dia ela estava com muito desejo, ela arranhava minhas costas por dentro do casaco que eu estava usando, e me beijava com uma intensidade cem vezes maior que a minha, e então eu separei nossos lábios com força porque ela não queria soltar-nos, e disse:
-Demi, você esta muito rápida, eu nem consigo te acompanhar, mais de vagar, nós já transamos hoje...
Ela deu um sorriso malicioso e disse:
-O elevador chegou.
-Mas...
-Vamos.. -ela disse se soltando de mim, arrumando o batom e vendo a porta abrir
Eu limpei o batom dela dos meus lábios enquanto via sua mãe nos observar de dentro do carro de óculos escuros. Parecia mais um dos seguranças... Fomos até o carro e Maddie pediu pra Demi sentar do lado dela. Elas foram conversando e brincando a viajem até o aeroporto toda. Só paravam pra observar algo diferente nas ruas. Eu peguei meu celular e fiquei dando uma olhada em sites de fãs e de notícias dela. "Será que Demi está namorando? Dessa vez com uma garota!" "Fotos da nova "namorada" secreta de Demi Lovato" "Nossa diva namorando? e com uma garota..." "Demi esqueceu de Wilmer?"... Fiquei impressionada com a quantidade de informações que eles conseguem e sem contar das "adivinhações" do que acontecesse ou vai acontecer.

(...)

Demi On:

(seu nome) só mexia no celular enquanto não chegávamos, eu conversava sobre algumas coisas com a Maddie mas meu pensamento não saia da Marissa, ninguém sabia, mas eu já tinha beijado ela uma vez... Mas foi coisa de amigas, mesmo assim eu sentia algo a mais por ela... Eu estava com saudade dela e ao mesmo com ansiedade para chegar em casa e ficar do lado da (seu nome) pra sempre, assistindo filmes, fazendo amor, conversando, fazendo o que for, só queria ficar todo o meu tempo na terra do lado dela. Ela era a coisa mais incrível e linda que eu já encontrei na minha vida. Fomos chegando no aeroporto e ouvindo aqueles gritos ensurdecedores de fãs.

(...)

Estávamos no avião conversando e olhando a paisagem lá de baixo.
-Porque não vemos um filme?
-Ta bom, qual amor?
-Tem "Diário De Uma Paixão"?
-Tem, mas a gente já viu esse filme trezentas vezes no outro avião, Demi...
-É meu preferido! Vamos veeeer? -eu disse fazendo biquinho.
Na mesma hora ela virou o rosto pra tela não querendo ver meu rosto lhe implorando. Então ela disse:
-Vou colocar... "Em Chamas". Já viu?
-Ah não, amor... Eu não tive tempo de terminar nem o livro...
-Já viu o primeiro então?
-Já...
Ficamos alguns minutos decidindo e procurando o filme que queriamos ver e (seu nome) deu uma ideia.
-Vamos ver um de comédia?
-Romântica?
-Amor! Não, só você escolheu até agora, vamos ver "As Branquelas"?
-Não esse eu já vi umas duzentas mil vezes...
-"Gente Grande"...
-Ta, pode ser vai...
Vimos o filme que até que eu achei engraçado, e a (seu nome) riu muito, mas tipo... Muito mesmo...No final do filme eu desmaiei de sono no colo dela. Me espreguicei e disse:
-Vou dormir, amor. Boa noite.
-Já? to vendo sua cara de cansada... Mas... Me da um beijo antes de dormir?
-Claro... -eu disse beijando sua boca em seguida.
-Será que eu posso te beijar até você dormir?
-Amor, quando eu acordar você me beija mais... Estou cansada..
-Tudo bem, gata. -ela disse me dando um ultimo selinho.
Deitei no colo dela e dormi em alguns instantes.

(Seu Nome) On:

Assim que ela deitou no meu colo comecei a acariciar seu rosto mas com meus pensamentos fixados no Gustavo. Ele não saia dali, então sacudi a cabeça e repeti pra mim mesma: "Para de pensar nele, a Demi é sua namorada". Comecei a observar o corpo da Demi, olhei suas pernas, seus pés, sua cintura, seus peitos, ai me deparei com uma coisa. No braço esquerdo ela tinha uma marca roxa, como se fosse um machucado de um soco ou um apertão forte. Eu comecei a observar outros cantos do seu braço pra ver se tinham mais marcas, olhei seu braço direito e estava com algumas marquinhas pequenas como se fossem uns apertões mais fracos, feitos à poucas semanas. Não entendi no começo, mas passei as mãos em seus machucados e ela franziu a testa e começou a dizer baixo e pausadamente:
-Hmm... Não... Wilmer...
Arregalei os olhos e coloquei uma das mãos na boca. Pensativa, e chorosa, mas sem fazer nenhuma lágrima cair, eu respirei fundo. Tirei ela do meu colo e deitei ela na cadeira, levantei e fui no banheiro, enquanto sentia uma lágrima cair dos meus olhos, mas continuei andando sem ligar.Mas em instantes começaram a descer mais. Queimando de ódio, mais de quinhentas lágrimas caiam de meus olhos, em cada um doloroso passo que eu dava até aquele banheiro. Quando cheguei lá fechei a porta calmamente. Mas por dentro querendo destruir aquele avião. Lavei as mãos e passei no meu rosto. Eu estava vermelha de raiva, soquei a parede do banheiro com tudo e senti minha mão fazer um barulho, enquanto via a parede com um amasso enorme. Percebi que meu pulso tinha quebrado. Doía menos que a dor que eu estava sentido de raiva do Wilmer. Mas meu pulso estava quebrado, droga! Saí do banheiro com o pulso quebrado, e chorando por causa da Demi. O melhor aniversário da minha vida. Fui chegando perto da Demi e da sua família.
-D-Dianna... Me.. Ajuda aqui...
-MEU DEUS! O QUE FOI ISSO (SEU NOME) ? Então esse que foi o barulho que escutamos...
-Ahn? Amor, cade vo... (SEU NOME), QUE ISSO?
-Eu explico... Depois... Me ajudem...
-Temos que chamar a moça que faz os socorros no avião!

(...)

Já estávamos no carro e a dor não tinha passado... Acho que o soco foi meio forte demais...
-Amor?
-Diga...
-Por que você fez isso?
-Eu... Demi, vamos falar sobre isso quando chegarmos na sua casa tá?
-Mas eu quero saber o que levou minha namorada a socar a parede do banheiro de um avião... Será que eu posso?
-Claro, quando chegarmos. Agora vem aqui... -eu disse envolvendo ela nos meus braços dentro do carro.
Ela se confortou dentre meus braços e fechou os olhos. Dentro de alguns segundos ouvimos o celular dela tocar e ela se soltou com força de mim, para pegá-lo, fazendo meu pulso enfaixado cair no assento acolchoado do carro. Foi uma dor horrível, e eu disse:
-Demi! Ai... Ta doendo...
-Desculpa amor... -ela disse apertando um botão no celular e fazendo cara de arrependida para mim.

Demi On:

~Começo da Ligação~
-Alô?
-Oi, Demi?
-Oi Wi... Marissa.
-Não sou eu, Wilm...
-Eu sei...
-Bom... Já chegou amor? Ta bem?
-Eu já cheguei sim... Eu estou indo pra casa.
-Que horas você chega?
-Umas 15:00 horas.
-Estarei lá, beijo De.
-Tchau.
~Fim da Ligação~
Wilmer queria me dar nos nervos, ele me chamava de "amor" e de "De" como se ainda namorássemos.
-Quem?
-Marissa...
-Hmm... Eu ia te puxar pra mim de novo agora, mas não pretendo arriscar a quebrar meu pulso de novo.
-Para com isso, foi sem querer...
-Vem cá... -ela disse dando um beijo em minha bochecha e puxando ela pra perto de mim novamente.
Nós fechamos os olhos abraçadas e dormimos um pouco. Algum tempo depois estávamos vendo carros super ultra estilosos de todas as formas e eu disse:
-Aqui estamos... Los Angeles dos Estados Unidos...
-Oi Los Angeles, será que você deixa eu dormir mais um pouco com a minha namorada?
-Haha... Engraçadinha... Mas vamos acordando, que já chegamos e temos que fazer muita coisa, trata de acordar.
Maddie não entendia muito, quando nos abraçávamos como namoradas, eu não sei se minha mãe tinha contado, mas continuava beijando e conversando com a (seu nome), "namoradamente"... Quero dizer, como se fossemos namoradas... Nós agíamos normalmente.

CONTINUA...

Sorry gente eu tive que dividir em duas partes...continuo amanhã.. to sem tempo nenhuuuum ♥ SEXTA TERÁ 3 CAPS PROMETO PELA DEMI♥ @PoxaLovatoo

2 comentários:

  1. WoW que cap foi esse? Incrivel
    Wilmer machucou minha babe? Quer morrer? rs
    Senti um climinha entre S/N e Gu *-*. Demi com ciúmes,tem coisa melhor? rs
    Continua gatinha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg gata *-* vou continuar hj não perca ein! ♥

      Excluir